O funcionamento discursivo das fake news sobre as vacinas contra Covid-19: sentidos que (ir)rompem o digital e produzem efeitos na vida do sujeito e da sociedade

Autores

  • Rubiamara Pasinatto Seduc-RS

DOI:

https://doi.org/10.47677/gluks.v21i01.238

Palavras-chave:

Fake News. Covid-19. Análise de Discurso. Vacina.

Resumo

Diante daquilo que os pesquisadores estão chamando de “nona onda” de notícias falsas relacionadas ao Coronavírus, o presente artigo tem como objetivo analisar o funcionamento discursivo das fake news que tratam dos supostos perigos que as vacinas contra a Covid-19 representam aos seres humanos. A fim de atender a esse propósito, o corpus analisado compreende recortes de uma postagem feita em um perfil pessoal do Facebook, no segundo semestre de 2020. A partir do aporte teórico-metodológico da Análise de Discurso (AD) de linha francesa, tal qual como propõe Michel Pêcheux, foi possível constatar que a fake news ganha força porque os discursos e saberes mobilizados para sua criação convergem para configurar a vacina enquanto uma substância nociva e que pode representar perigos à raça humana. Esse efeito de sentido só é alcançado porque a língua funciona em vínculo com a história, via memória discursiva. Além disso, a partir das análises, compreendemos que ao mesmo tempo em que o funcionamento desses dizeres propaga a desinformação e contribui para desacreditar a ciência, também produz efeitos não somente na vida dos indivíduos, mas coloca em risco toda a população.

Referências

BUCCI, E.. News não são fake e fake news não são news. In: Mariana Barbosa. (Org.). Pós-verdade e Fake News. 1.ed. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019, v. 1, p. 37-48.

CARDOSO, Gustavo. Da comunicação em massa à comunicação em rede: modelos comunicacionais e a sociedade da informação. In: MORAES, Dênis (org). Mutações do visível: da comunicação de massa à comunicação em rede. Rio de Janeiro: Pão e Rosas, 2010.

DARNTON, R. The true history of fake news. The New York Review of Book. 2017. Disponível em: https://www.nybooks.com/daily/2017/02/13/the-true-history-of-fake-news/ Acesso em: 30 de dezembro de 2020.

FORATO, Fidel. Ondas de fake news colocam vacinação e controle da COVID-19 em risco. Canaltech, 2020. Disponível em: https://canaltech.com.br/saude/ondas-de-fake-news-colocam-vacinacao-e-controle-da-covid-19-em-risco-176524/. Acesso: 30 dez. 2020.

INDURSKY, F. Entrevista com Freda Indursky. Entrevista concedida à Andréa Rodrigues. Pensares em Revista, São Gonçalo-RJ, n. 17, p. 18-28, 2020. Disponível em:https://www.epublicacoes.uerj.br/index.php/pensaresemrevista/article/view/ 47301/31845. Acesso em: 8 jul. 2020.

Lage, N. Teoria e técnica do texto jornalístico. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

MENESES, J. P. (2018). Sobre a necessidade de conceptualizar o fenómeno das fake news. Observatório (OBS*), Special Issue, vol. 12, nº 4, pp. 37-53. Disponível em: http://obs.obercom.pt/index.php/obs/article/view/1376/pdf. Acesso em: 25 jun. 2020.

ORLANDI, E. P. Discurso e texto: formulação e circulação dos sentidos. 2. ed. Campinas: Pontes, 2005.

PÊCHEUX, M.; FUCHS, C. A propósito da Análise Automática do Discurso: atualização e perspectivas (1975). In: GADET, F.; HAK, T. (Org.). Por uma análise automática do discurso: uma Introdução à obra de Michel Pêcheux. 2. ed. Tradução Bethânia S. Mariani et al. Campinas, SP: Unicamp, 1990, p.163-179.

PÊCHEUX, M. Análise Automática do Discurso (AAD-69). In: GADET, F.; HAK, T. (Org.). Por uma análise automática do discurso: uma Introdução à obra de Michel Pêcheux. 2. ed. Tradução Bethânia S. Mariani et al. Campinas, SP: Unicamp, 1990, p.61-162.

______. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução Eni Orlandi et.al. 2. ed. Campinas, São Paulo: Editora da Unicamp, 1995.

______. Papel da Memória. In: Papel da Memória. Pierre Achard et al. Tradução José Horta Nunes. 1ª edição. Campinas, SP: Pontes, 1999, p. 49-77.

MAGRANI, Eduardo. Democracia conectada: a internet como ferramenta de engajamento político-democrático. Juruá: Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/14106/Democracia%20conectada.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 6 jan. 2021.

TANDOC JR., E.; LIM, Z.W., LING, R.. Defining “Fake News”: A Typology of Scholarly Definitions. Digital Journalism, London, 6(2):1-17, ago., 2017. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/21670811.2017.1360143.

Downloads

Publicado

2021-07-08

Como Citar

Pasinatto, R. (2021). O funcionamento discursivo das fake news sobre as vacinas contra Covid-19: sentidos que (ir)rompem o digital e produzem efeitos na vida do sujeito e da sociedade. Gláuks - Revista De Letras E Artes, 21(01), 280-302. https://doi.org/10.47677/gluks.v21i01.238