Identidade e diferença em narrativas de professores de inglês em formação

Autores

  • Maria Augusta de Matos Cruz Universidade Federal de Minas Gerais
  • Angelo Augusto Peixoto Coutinho Universidade Federal de Minas Gerais
  • Andrea Machado de Almeida Mattos Universidade Federal de Minas Gerais http://orcid.org/0000-0003-3190-7329

Palavras-chave:

identidade, diferença, formação de professores de inglês, letramento crítico

Resumo

Para Bruner (2002), narrativas estão estreitamente ligadas à construção das identidades. Dessa maneira, por meio das narrativas, os indivíduos, ao relatarem suas práticas sociais, constroem suas identidades e a dos outros. Segundo Silva (2008), a relação entre a produção social da identidade e da diferença é “resultado de atos de criação linguística” (p. 76), ou seja, as identidades são construídas por meio da linguagem. Logo, a construção de identidades por meio de narrativas se entrelaça, também, ao uso social da linguagem. A formação crítica é inescapável ao ensino da língua e também se aplica à formação de professores. Ao envolver os alunos em diálogos que os ajudem a desenvolver consciência crítica, o professor os torna eticamente mais comprometidos com a transformação social (MATTOS, 2014). No presente trabalho pretendemos discutir questões de identidade e diferença presentes em narrativas de professores em formação ingressantes no curso de Letras-Inglês de uma grande universidade. As narrativas foram geradas por meio do que chamamos de double-entry journals (TILLYER, 1998) em uma disciplina introdutória da graduação em língua inglesa. Por meio de uma análise qualitativa, buscamos entender como os participantes produzem e evocam sua identidade e diferença no contexto de aprendizagem de inglês e formação pré-serviço.

Biografia do Autor

Maria Augusta de Matos Cruz, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), graduada em Letras-Inglês, Mestranda do Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos da UFMG, bolsista CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Angelo Augusto Peixoto Coutinho, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), graduado em Letras-Inglês, Mestrando do Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos da UFMG, bolsista CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

Andrea Machado de Almeida Mattos, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais, doutora em Estudos Linguísticos, Professora Adjunta da Faculdade de Letras (FALE) da UFMG e Pesquisadora Nível Pq2 do CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Processo n. 312405/2017-0). Atualmente é Professora Residente no Instituto de Estudos Avançados Transdisciplinares (IEAT) da UFMG. E-mail: andreamattos@ufmg.br.

Referências

BRUNER, J. Actual minds, possible worlds. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1986.
BRUNER, J. Life as Narrative. Social Research, v. 71, n. 3, p. 691-710, 1987. Disponível em: <https://ewasteschools.pbworks.com/f/Bruner_J_LifeAsNarrative.pdf>. Acesso em: 24 set., 2011.
BRUNER, J. Making stories: law, literature, life. Cambridge, Mass: Harvard University Press, 2002.
CERVETTI, G.; PARDALES, M. J.; DAMICO, J. S. A tale of differences: comparing the traditions, perspectives and educational goals of critical reading and critical literacy. Reading Online, v. 4, n. 9, sem paginação, Apr. 2001. Disponível em: <http://www.readingonline.org/articles/art_index.asp?HREF=cervetti/index.html>. Acesso em: 30 mar., 2007.
CRUZ, M. A. M. Letramento crítico e formação de professores de inglês: percepções de alunos de Letras. In: SEFELI - SEMINÁRIO FORMAÇÃO DE PROFESSORES E ENSINO DE LÍNGUA INGLESA, IV, 2018. Caderno de Resumos... Aracaju: Universidade Federal de Sergipe, p. 66.
CORACINI, M. J. A celebração do outro na constituição da identidade. Organon, v. 17, n. 35, p. 201-220, 2003. D.O.I https://doi.org/10.22456/2238-8915.30024.
CORACINI, M. J. A celebração do outro: arquivo, memória e identidade. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2007.
COUTINHO, A. A. Aprendizes de língua inglesa: identidade e narrativa. In: SEMANA DE LETRAS, XV / SIMPÓSIO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS DA LINGUAGEM, II, 2018. Caderno de Programação Online... Mariana: Universidade Federal de Ouro Preto, p. 34.
COUTINHO, A. A.; CRUZ, M. A. M. Identidade e diferença em narrativas de aprendizes de língua inglesa. In: ENALTE - ENCONTRO SOBRE NARRATIVAS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS E DE TECNOLOGIAS, I, 2018. Caderno de Resumos... Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, p. 24.
GEE, J. P. Social linguistics and literacies: ideologies in discourses. 3. ed. London: Routledge, 2008.
HAWKINS, M. R. (Ed.). Social justice language teacher education. Bristol, UK: Multilingual Matters, 2011.
LANKSHEAR, C.; McLAREN, P. L. Introduction. In: LANKSHEAR, C.; McLAREN, P. L. (Eds.). Critical literacy: politics, praxis, and the postmodern. Albany, NY: State University of New York, 1993. p. 1-56.
MATTOS, A. M. A. Educating language teachers for social justice teaching. Interfaces Brasil/Canadá, v. 14, n. 2, p. 125-151, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/interfaces/article/view/6738/4644. Acesso em: 20 abr., 2019.
MATTOS, A. M. A. Ensino de inglês como língua estrangeira na escola pública: letramentos, globalização e cidadania. Jundiaí: Paco Editorial, 2015.
MATTOS, A. M. A. Formação crítica de professores: por uma universidade socialmente responsável. In: JORDÃO, C. M.; MARTINEZ, J. Z.; MONTE MÓR, W. (Orgs.). Letramentos em prática na formação inicial de professores de inglês. Campinas, SP: Pontes, 2018. p. 83-105.
MATTOS, A. M. A. Novos letramentos e educação crítica em língua estrangeira: formando professores para a justiça social. In: FERRAZ, D. M.; TOMAZI, M. M.; ROCHA, L. H. P. (Orgs.). Estudos linguísticos: perspectivas interdisciplinares. Vitória, ES: Editora da UFES, 2019. No prelo.
MATTOS, A. M. A.; CAETANO, E. A. Memory, postmemory and critical language teacher education. Analecta Politica, v. 8, n. 15, p. 235-254, 2018. D.O.I. http://dx.doi.org/10.18566/apolit.v8n15.a04.
MOITA LOPES, L. P. Gênero, sexualidade, raça em contextos de letramentos escolares. In: MOITA LOPES, L. P. (Org.). Linguística aplicada na modernidade recente: festschrift para Antonieta Celani. São Paulo: Parábola, 2013. p. 227-247.
MONTE MOR, W. Learning by design: reconstructing knowledge processes in teaching and learning practices. In: COPE, B.; KALANTZIS, M. (Orgs.). A pedagogy of multiliteracies: learning by design. Nova York, EU: Palgrave Macmillan, 2015. p. 186-209.
NÓBREGA, A. N.; MAGALHÃES, C. E. A. Narrativa e identidade: contribuições da avaliação no processo de (re-)construção identitária em sala de aula universitária. Veredas Atemática, v. 16, n. 2, p. 68-84, 2012. Disponível em: http://ojs2.ufjf.emnuvens.com.br/veredas/article/view/25019. Acesso em: 21 abr., 2019.
PENNYCOOK, A. Global Englishes and transcultural flows. London and New York: Routledge, 2007.
SILVA, T. T. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, T. T.; HALL, S.; WOODWARD, K. (Orgs.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2008. p. 73-102.
SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.
STREET, B. Literacy in theory and practice. Cambridge: Cambridge University Press, 1984.
STREET, B. V. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. (Tradução de Marcos Bagno) São Paulo: Parábola, 2014.
TILLYER, A. Fluency-first and the whole language approaches. Curso de Pós-Graduação, 15 horas, Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (PosLin), Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte-MG, 1998.

Downloads

Publicado

2018-12-06

Como Citar

Cruz, M. A. de M., Coutinho, A. A. P., & Mattos, A. M. de A. (2018). Identidade e diferença em narrativas de professores de inglês em formação. Gláuks - Revista De Letras E Artes, 18(1), 116-135. Recuperado de https://revistaglauks.ufv.br/Glauks/article/view/72