O ensino e a aprendizagem de inglês em escolas públicas:

um estudo sobre identidades docentes

Autores

  • VANDERLICE DOS SANTOS ANDRADE SÓL Universidade Federal de Ouro Preto
  • Lara Kelly Anjos e Dores Couto Universidade Federal de Ouro Preto

Palavras-chave:

Representações, Identidades, Formação de professores

Resumo

O presente artigo tem por objetivo apresentar reflexões sobre as representações dos professores de língua inglesa da rede pública de duas cidades da Região dos Inconfidentes no que tange à aprendizagem dessa disciplina em escolas públicas. Torna-se relevante trazer à baila algumas considerações sobre a (des)construção das identidades subjetivas e sobre pontos de singularidade na formação desses professores, bem como os desdobramentos disso para os contextos de formação docente. A trajetória teórico-metodológica ancora-se no atravessamento das perspectivas dos estudos sobre motivação (MASTRELLA e NORTON, 2011) e das representações sobre ensino e a aprendizagem de língua estrangeira -LE (SÓL e NEVES, 2012). Vinte e nove professores participaram do estudo; para a coleta de dados, foram utilizados questionários e entrevistas. Os resultados mostraram que, nos discursos dos professores, ecoam representações dos alunos como desmotivados, seja pela falta de referencial em casa ou por questões externas ao ensino da LE como um todo. Além disso, muitos dos professores se mostraram desamparados pelos setores públicos de educação, alegando que não suprem suas expectativas e/ou necessidades. Concluindo, o presente estudo subsidia reflexões para o ensino e a aprendizagem de inglês, ao investir na escuta dos professores, levantando questões inquietantes sobre a (des)construção identitária dos docentes.

Referências

AUTHIER-REVUZ, J. Heterogeneidade(s) enunciativa(s). Cadernos de estudos linguísticos, Campinas, UNICAMP – IEL, n. 19, jul. /dez.,1990.

BARCELOS, A. M. F. A importância das crenças na aprendizagem e ensino de línguas. Gláuks (UFV), v. 5, p. 79-85, Viçosa, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Média e Tecnologia. Parâmetros Curriculares Nacionais. Ensino Médio. Brasília, 1998.

ESTEVE, J. M. O Mal-Estar docente. Lisboa: Escher, Fim de Século, 1992
CORACINI, J. M. Representações de professor: entre o passado e o presente. Reflexão e Ação. Santa Cruz do Sul, v. 23, n. 1, p. 132-161, jun. 2015. ISSN 1982-9949.

DINIZ-PEREIRA, J. E. A construção do campo de pesquisa sobre formação de professores. Revista FAEEBA, v. 22, p. 127-136, 2013.

KALVA, J. M.; FERREIRA, A. J. Ensino de inglês como língua franca e a identidade nacional: refletindo sobre a formação de professores. Revista travessias, v. 5, n. 1, p.709-727, 2011.

KUMARAVADIVELU, B. O conceito da globalização. In: MOITA LOPES, L. P. da. Por uma linguística indisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.

LEFFA, V. Criação de bodes, carnavalização e cumplicidade: considerações sobre o fracasso da LE na escola pública. LIMA, D. C. de. Inglês em escolas públicas não funciona: uma questão, múltiplos olhares, São Paulo: Parábola Editorial, 2011, p.15-31.

MASTRELLA-DE-ANDRADE M. R.; NORTON, B. Querer é poder? Motivação, identidade e aprendizagem de língua estrangeira. In: MASTRELLA-DE-ANDRADE M. R. (Org.) Afetividade e emoções no ensino/aprendizagem de línguas: múltiplos olhares, p. 89-114. Campinas, SP: Pontes Editores, 2011.

MIRANDA, Maria do Rosário Amaral Correia. O impacto da desmotivação no desempenho dos professores. 2012. Tese de Doutorado.

NETO, Alexandre Shigunov; MACIEL, Lizete Shigunov Bomura. Reflexões sobre a formação de professores. Campinas - São Paulo: Papirus, 2002.

PATTO, M. H. S. A produção do fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. São Paulo: Casa do Psicólogo. 1992.

PÊCHEUX, M. Apresentação da AAD. In: GADET, F., HAK, H. Por uma análise automática do discurso (Uma introdução à obra de Michel Pêcheux). Campinas: Pontes, 1990.

POUPART, Jean et al. A pesquisa qualitativa: ensaio teórico e metodológico. Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2010.

ROCHA, C. H. O ensino de LE (Inglês) para crianças do ensino fundamental público na transdisciplinaridade da Lingüística Aplicada. In: XIII Seminário de Dissertações em Andamento, v. 2, 2008. Anais do Seta, Campinas: UNICAMP, p. 435-440. Disponível em: < http://revistas.iel.unicamp.br/index.php/seta/article/view/327 > Acesso em Julho, 2017.

SÓL, V. S. A.; NEVES, M. S. Representações de Professores de Inglês da Escola Pública: o olhar sobre o aluno e o espaço escolar. Gláuks, v. 12 n. 1, 2012.

SÓL, V. S. A. Trajetórias de professores de inglês egressos de um projeto de educação continuada: identidades em (des)construção. 2014. 259f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2014.

TOMLINSON, B. Materials development in language teaching. Cambridge: Cambridge University Press, 2nd ed. 2011.

VILAÇA, M. L. C. O material didático no ensino de língua estrangeira: definições, modalidades e papéis. Revista Eletrônica do Instituto de Humanidades, v. 8, Jul.-Set 2009

Downloads

Publicado

2020-02-06

Como Citar

SÓL, V. D. S. A., & Couto, L. K. A. e D. (2020). O ensino e a aprendizagem de inglês em escolas públicas:: um estudo sobre identidades docentes. Gláuks - Revista De Letras E Artes, 18(1), 199-220. Recuperado de https://revistaglauks.ufv.br/Glauks/article/view/87